Back

Despesa com carro passa de R$ 1 mil por mês

>Motorista gasta R$ 1.011,98 em combustível, seguros, peças de reposição, serviços e impostos. Veja qual o custo de cada item

Na hora de comprar um carro, o consumidor calcula o valor da prestação para saber se pode arcar com aquela despesa mensal. Se o valor couber no seu orçamento, fecha o negócio.

Por exemplo: se ele disponibiliza R$ 1 mil por mês, pode financiar um valor de R$ 25 mil em 30 meses, que, com os juros e as demais despesas, resulta numa prestação em torno de R$ 1 mil.

É esse o raciocínio, simplório e equivocado, que a maioria dos consumidores faz. Esquece que terá que gastar pelo menos mais R$ 1 mil de despesas para usar o carro.

O cálculo foi feito pela Agência AutoInforme, que pesquisa mensalmente os preços de todos os itens necessários para andar com o carro e fazer a manutenção preventiva e que resulta na Inflação do Carro, divulgada pela agência. Neste ano as despesas do motorista ultrapassaram a barreira dos R$ 1 mil.

O levantamento considera cinco cestas de produtos, segmentadas em: peças de reposição, serviços automotivos, combustíveis, impostos de circulação e seguros.

O combustível – álcool e gasolina – é o item mais caro para o motorista. R$ 300,03 dos R$ 1.011,98 que o motorista gasta por mês com seu carro são para o abastecimento, 29,55% de toda a despesa. Em seguida vêm os serviços, tanto de oficina – como balanceamento, alinhamento e revisão, quanto mão de obra em geral – como estacionamento, lavagem etc. O item Serviço é responsável por 26,77% das despesas, ou R$ 270,88%, conforme o levantamento de outubro.

Os seguros – incluídos nesse item o seguro obrigatório e o seguro privado – respondem por 21,46% do total, ou R$ 217,19 ao mês.

E, ao contrário do que muita gente imagina, as peças de reposição e os impostos são os itens que causam menos impacto no bolso do motorista. As peças representam 17,43%, ou R$ 176,36 por mês. Nesse segmento estão incluídas todas as peças de desgaste do carro – pastilha e lonas de freio, pneus, kit de embreagem e amortecedores – e o cálculo é feito conforme a durabilidade de cada uma, resultando num custo de peça por quilômetro rodado. Finalmente, os gastos com os impostos de circulação representam 4,7% das despesas do motorista, ou R$ 47,53 por mês.

A pesquisa, feita na Grande São Paulo, tem como referência o carro compacto seminovo. A Inflação do Carro no período acumula alta de 2,05%.

Fonte: Blog UOL Carros

GermanSpainUSABrazil