Back
Parte eletronica Carro

Como cuidar da eletrônica do seu carro

Desde a introdução da injeção eletrônica nos carros nacionais, na década de 1990, a quantidade de componentes eletrônicos não para de crescer. E, ao mesmo tempo, eles ficam mais sofisticados e precisos. Isso significa que a tolerância entre valores máximos e mínimos está menor.

Nos automóveis modernos, a eletrônica está presente em quase todos os sistemas: motor, transmissão, freios, suspensão, carroceria e entretenimento. São módulos, sensores e atuadores interligados em grandes redes de comunicação que, juntas, controlam e gerenciam todo o veículo.

Como necessitam de eletricidade e a bateria é o principal fornecedor de energia do carro, este componente passou a ter papel fundamental no funcionamento do veículo. Porém, as baterias modernas são seladas e não requerem manutenção. Assim, é preciso ficar atento para os sinais de que ela está chegando perto do fim da sua vida útil, como dificuldade na partida e também um desempenho diferente no funcionamento dos componentes elétricos e acessórios, principalmente quando há necessidade de uso de muitos deles ao mesmo tempo (por exemplo: à noite, sob chuva, ar-condicionado, faróis e limpadores ligados etc.).

Um componente vital para a bateria é o alternador, que não só fornece energia para o veículo, mas mantém a bateria sempre carregada. O alternador nada mais é do que um gerador que aproveita o movimento circular do motor e o transforma em energia elétrica. Na maioria dos casos em que ocorre algum problema no alternador, a luz de anomalia no quadro de instrumentos se acende.

Tanto o alternador quanto a bateria podem ser testados preventivamente com uso de equipamentos específicos para essa finalidade. Constatando-se a necessidade de manutenção do alternador ou substituição da bateria, isso deve ser feito com urgência.

ECU

Atualmente, todos os carros possuem unidades de centrais eletrônicas (ECU – Eletronic Central Unit), que podem variar em quantidade dependendo do tipo de tecnologia e do número de acessórios presentes em cada modelo. Todo sistema possui uma gestão de anomalias, que são indicadas pela lâmpada MIL (Malfunction Indication Lamp – lâmpada indicadora de mau funcionamento), que acende no quadro de instrumentos para que o condutor saiba que algo está errado e o veículo necessita revisão ou reparo. É possível identificar o problema por meio da leitura dos erros que foram gravados pela central eletrônica correspondente ao sistema avariado. Essa é uma prática necessária para que o reparador tenha uma orientação para a análise mais aprofundada do problema. Para acessar esses dados, deve-se utilizar equipamento de diagnóstico com o programa para o tipo de veículo e sistema. Estes equipamentos podem ser específicos da marca do veículo ou multimarcas. Os multimarcas são os mais usados pelas oficinas, por oferecerem mais opções de atendimento a veículos.

Flex caseiro?

Tecnicamente, é possível transformar um carro a gasolina em um flex. Um motor desenvolvido para trabalhar com gasolina e etanol tem características construtivas específicas. Além disso, todos os componentes do sistema de gerenciamento eletrônico e de alimentação precisam ser substituídos. Por fim, há a necessidade de instalar todo o sistema de partida a frio. Será que compensa?

Bateria

A tensão ideal enquanto está carregando é de 14 V. Se o valor for maior, pode ser defeito no regulador de tensão, que serve para evitar sobrecarregamento do componente.

Alternador

Na maioria das vezes, quando o alternador para de carregar a bateria, o defeito é desgaste das escovas. A peça é barata, mas o serviço é complexo, pois nem sempre o componente está localizado em local de fácil acesso.

Sensores

O teste da maioria dos sensores pode ser feito com auxílio de um multímetro. Alguns sites, como o da fabricante MTE-THOMSON, contam com extensa biblioteca sobre o funcionamento desses componentes.

Link para matéria: https://revistaautoesporte.globo.com/Servico/noticia/2018/05/como-cuidar-da-eletronica-do-seu-carro.html

Texto: Alexandre Akashi – Auto Esporte – 03/05/18
Foto: Divulgação

GermanSpainUSABrazil